Ads 468x60px

05/02/2012

A PRESCIÊNCIA DE DEUS



A Presciência de Deus é mais um de seus atributos gloriosos. Vimos anteriormente que a Onisciência de Deus é um atributo que lhe dá poder de conhecer tudo e a todos em qualquer tempo. Agora a Presciência, são decretos estabelecidos por Ele em qualquer tempo. Deus pode determinar algo antecipadamente porque Sua Onisciência lhe dá condições de conhecer esse tempo. Um atributo completa o outro. Não seria possível Deus determinar alguma coisa para o futuro se não fosse Onisciente. E não adiantaria Deus ter conhecimento de tudo e de todos previamente, e não poder usar sua autoridade e poder para predeterminar as coisas. Este exercício de sua autoridade e poder se chama Presciência.
Para ficar mais claro, vamos pegar o exemplo do nascimento de Jesus. O que fez Deus olhar para o tempo da vinda de Jesus, e conhecer Maria mãe de Jesus, foi a Sua Onisciência. Mas o que fez Deus decretar antes da fundação do mundo, que Jesus fosse gerado no ventre de Maria, naquele dia e hora, foi a Sua Presciência.
Um outro exemplo desta Presciência de Deus foi Jesus ter sido entregue, crucificado, morto e ressuscitado naqueles dias. Tudo o que aconteceu com Jesus não foi obra do acaso, mas um decreto da Presciência de Deus: "Porque, na verdade, o Filho do homem vai segundo o que está determinado; mas ai daquele por quem for traído!" Lucas 22.22. "A este Jesus, que foi entregue pelo determinado conselho e presciência de Deus, vós matastes, crucificando-o pelas mãos de iníquos; ao qual ressuscitou, rompendo os grilhões da morte, pois não era possível que fosse retido por ela" Atos 2.23-24.
Deus não é somente Onisciente, mas Presciente também, e isto, toda a Escritura o declara: "Lembrai-vos das coisas passadas desde a antiguidade; que eu sou Deus, e não há outro; eu sou Deus, e não há outro semelhante a mim; que anuncio o fim desde o princípio, e desde a antiguidade as coisas que ainda não sucederam; que digo: O meu conselho subsistirá, e farei toda a minha vontade; sim, eu o disse, e eu o cumprirei; formei esse propósito, e também o executarei" Isaías 46.9-11. Neste versículo encontramos muitos atributos de Deus como Soberania, eternidade, onisciência, presciência, onipotência, fidelidade, longaniminidade, juízo, majestade, supremacia, e outros. Não há um versículo na Bíblia que não expresse os seus atributos.
Se Deus não fosse Presciente, Ele seria um mero espectador. Entediar-se-ia em saber tudo previamente, e não poder fazer nada. Deus não é um mero espectador, mas o Todo-Poderoso que governa sobre tudo e todos, dentro da eternidade. Isto nos faz compreender que conosco não pode ser diferente.
Nunca poderíamos crer em nossa eleição antes da fundação do mundo como nos mostra as Escrituras se não fosse a presciência de Deus: "Como também nos elegeu nele antes da fundação do mundo, para que fôssemos santos e irrepreensíveis diante dele em amor" Efésios 1.4. "Sabendo, amados irmãos, que a vossa eleição é de Deus" I Tessalonicenses 1.4. "Mas devemos sempre dar graças a Deus por vós, irmãos amados do SENHOR, por vos ter Deus elegido desde o princípio para a salvação, em santificação do Espírito, e fé da verdade" II Tessalonicenses 2.13. "Eleitos segundo a presciência de Deus Pai, em santificação do Espírito, para a obediência e aspersão do sangue de Jesus Cristo: Graça e paz vos sejam multiplicadas" I Pedro 1.2. "Pois quê? O que Israel buscava não o alcançou; mas os eleitos o alcançaram, e os outros foram endurecidos" Romanos 11.7.
Não fomos eleitos porque Deus no exercício de sua Onisciência viu que iríamos aceitá-lo. Se fosse assim a salvação seria pelas obras e não pelo exercício de Sua Presciência, de seu determinado conselho. Saber somente que Deus é Onisciente, não daria a nós nenhuma segurança, porque não teríamos certeza do dia de amanhã. Ele saberia tudo, mas não teria poder de determinar nada. Este não é o nosso Deus Todo-Poderoso:"Haveria coisa alguma difícil ao SENHOR? Ao tempo determinado tornarei a ti por este tempo da vida, e Sara terá um filho" Gênesis 18.14.
Não vamos entrar no mérito da questão, mas se fosse assim, Deus seria parecido com os videntes. Ele diria tudo o que iria acontecer no futuro, mas não teria poder de fazer absolutamente nada. Graças a Deus que Ele é Onisciente e Presciente, e por isso podemos esperar e descansar, sabendo que Ele já determinou para nós todos os nossos dias, até a eternidade e que estamos guardados pelo Seu poder: "Desde a antiguidade anunciei as coisas que haviam de ser; da minha boca é que saíram, e eu as fiz ouvir; de repente as pus por obra, e elas aconteceram" Isaías 48.3. "Tudo tem o seu tempo determinado, e há tempo para todo o propósito debaixo do céu" Eclesiastes 3.1.
A Presciência de Deus também fez Ele nos predestinar para filhos em Jesus Cristo. Aqui não é predestinação para a salvação ou perdição como alguns interpretam. Havia para nós um só destino: a perdição e o lago de fogo. Todo ser humano na face da terra iria nascer, morrer e esperar o juízo eterno. Deus mudou o nosso destino em Cristo. Ele criou um novo e vivo caminho por Jesus Cristo, e isto, antes da fundação do mundo:"Tendo, pois, irmãos, ousadia para entrar no santuário, pelo sangue de Jesus, pelo novo e vivo caminho que ele nos consagrou, pelo véu, isto é, pela sua carne" Hebreus 10.19-20.
O nosso destino era a perdição, mas o pré-destino que Deus nos deu antes da fundação do mundo, é a adoção de filhos por Jesus Cristo: "E nos predestinou para filhos de adoção por Jesus Cristo, para si mesmo, segundo o beneplácito de sua vontade" Efésios 1.6. O pecado de Adão nos destinou ao inferno, mas Deus nos predestinou para a salvação em Cristo: "Porque, assim como todos morrem em Adão, assim também todos serão vivificados em Cristo" I Coríntios 15.22. Por isso é que Jesus disse: "Eu sou o caminho" João 14.6.
Há uma grande diferença entre eleição e predestinação. A eleição é pessoal, uma escolha pessoal de Deus para a salvação. A graça foi dada a todos, é um presente, mas a eleição não depende de quem quer, nem de quem corre; ela é o exercício da Sua Misericórdia. A predestinação é uma mudança de destino, o qual Ele nos deu em Cristo.
Portanto, não há predestinação fora de Cristo. Se você está em Cristo, então também está predestinado para a vida eterna; você tem a vida eterna, está na vida eterna. Se você não está em Cristo, não crê nEle, então o seu destino já está traçado, você já está condenado: "Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna. Porque Deus enviou o seu Filho ao mundo, não para que condenasse o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por ele. Quem crê nele não é condenado; mas quem não crê já está condenado, porquanto não crê no nome do unigênito Filho de Deus" João 3.16-18.
Graças ao Senhor por mais esse atributo. Nosso destino estava traçado, mas Ele pela Sua Presciência mudou o nosso destino em Cristo. De seus inimigos condenados e destinados ao lago de fogo, para filhos de adoção por Jesus Cristo. Bendito seja o seu Santo Nome de eternidade a eternidade. Amém!

Nenhum comentário:

 

Sample text

Sample Text

Sample Text