Ads 468x60px

03/04/2011

A DOUTRINA DO ESPÍRITO SANTO (PARACLETOLOGIA) – 1ª PARTE





INTRODUÇÃO

Eles responderam: “Não, nem sequer ouvimos que exista o Espírito Santo” (At 19.2b), esta era a situação que se encontravam alguns discípulos em Efesos, eram discípulos sinceros que até mesmo eram membros da Igreja, pois já haviam sido batizados nas águas, que, devido à falta de um melhor ensinamento foram privados das bênçãos do Espírito Santo, que lhes proporcionariam condições adequadas para uma vida de testemunho poderoso (At 1.8). Este fato tem se repetido ainda hoje, pois muitos crentes tem tido pouco ou nenhum conhecimento a respeito do Espírito Santo, eis o motivo de tanta fraqueza espiritual e frieza em nossas igrejas (Mt 22.29; Os 4.6). Mas em meio a esta escuridão espiritual surge um convite que deveria ser aceito por todos sem restrições ou preconceitos, “Conheçamos o Senhor; esforcemo-nos por conhecê-lo. Tão certo como nasci o sol, ele aparecerá; virá para nós como as chuvas de inverno, como as chuvas de primavera que regam a terra”. (Os 6.3 – Grifo nosso).
Segue abaixo alguns conselhos simples porem indispensáveis para a vida de todo àquele que quer conhecer a terceira pessoa da Santíssima Trindade, o Espírito Santo, porém não é nossa pretensão esgotar tudo o que se possa falar a respeito dessa pessoa tão maravilhosa, que deixou o céu para estar conosco nos ajudando a servir ao nosso Salvador Jesus Cristo, porém de tudo que Deus tem nos dado, estaremos compartilhando com você.
Oramos a Deus que ilumine seu entendimento para você receber a Palavra de Deus e através deste estudo o Espírito Santo tenha liberdade em dirigir a sua vida e que os dons de Deus se manifestem em seu ministério pessoal em nome de Jesus.


I
A PESSOA DO ESPÍRITO SANTO

A Bíblia revela o Espírito Santo como Pessoa, com sua própria individualidade (2 Co 3.17,18 – Hb 9.14 – 1 Pe 1.2). Ele não é simplesmente uma influencia ou poder, Ele é uma Pessoa.

A.           A Personalidade do Espírito Santo

Outra prova irrefutável que o Espírito Santo possui personalidade é fato de Ele manifestar atributos pessoais, podemos dizer que os três fatores fundamentais que formam a personalidade, mente, emoção e vontade são manifestos na pessoa do Espírito Santo.
·                    Mente: Ele é capaz de conhecer: “E aquele que sonda os corações conhece a intenção do Espírito…” (Rm 8.27)
·                    Emoção: Ele é capaz de sentir: “Não entristeçam o Espírito Santo de Deus…” (Ef 4.30)
·                    Vontade: Ele é capaz de tomar decisões: “Todas essas coisas, porém, são realizadas pelo mesmo e único Espírito, e Ele as distribui individualmente, a cada um, como quer” (1 Co 12.11)

B.           Realiza a obra de uma Pessoa

São atribuídas ao Espírito Santo atividades pessoais.
1.            Ele ensina – Jo 14.26
2.            Ele testemunha – Jo 15.26
3.            Ele convence – Jo 16.8
4.            Ele guia – Jo 16.13; Rm 8.14
5.            Ele encoraja – At 9.31
6.            Ele intercede – Rm 8.26
7.            Ele testifica – Rm 8.16
8.            Ele fala – Ap 2.7
9.            Ele clama – Gl 4.6
10.         Ele regenera – Jo 3.6
11.         Ele dirige – At 8.29
12.         Ele constitui – At 20.28
13.         Ele chama – At 13.2

C.           Como pessoa é possível que através de nosso relacionamento, nossas atitudes exerçam grande influencia sobre Ele, por exemplo:

·                    Ele pode ser entristecido – Ef 4.30
·                    Ele pode ser rejeitado – Is 63.10
·                    Ele pode ser resistido – At 7.51
·                    Ele pode ser tentado – At 5.9
·                    Ele pode ser apagado – 1 Ts 5.19
·                    Ele pode ser afrontado – Hb 10.29
·                    Ele pode ser blasfemado – Mt 12.32

D.           Possui titulo de uma pessoa

No Novo Testamento que foi escrito na língua grega, são usados pronomes masculinos, que foram traduzidos por um pronome português apropriado. Em João 15.26 podemos notar onde Cristo fala: “Quando vier o Conselheiro, que eu enviarei a você da parte do Pai, ele testemunhará a meu respeito” (grifo nosso). Veja, Ele é tratado como Pessoa, como revela o uso do pronome masculino. Gloria a Deus não somos guiados por uma força fria e implacável, mas por alguém que conhece todas as curvas do caminho. (Rm 8.14).

Nenhum comentário:

 

Sample text

Sample Text

Sample Text