Ads 468x60px

25/01/2011

JESUS É O BOM PASTOR



O Salmo 23 é um salmo de conforto e confiança. Quão adequada é a comparação do bom pastor com o nosso Salvador. As ovelhas seguem, não lideram, por isso o pastor consegue leva-las pelos caminhos adequados.

David escreveu sobre o cuidado que o pastor tem com a ovelha. Ele conhecia bem os perigos que a ovelha enfrenta e sabia como livrar-se desses perigos (I Sam.17:34 e 35).

O pastor experiente sabe que a ovelha não deve beber demais quando está quente, nem quando o seu estômago está cheio de erva indigesta. Por isso, o pastor busca um pasto de erva tenra quando a ovelha não consegue digerir bem o seu alimento.

Como a ovelha tem medo de águas muito agitadas, o pastor a conduz para um ribeiro calm0, onde possa beber sossegada. Como as ovelhas têm visão boa apenas para a curta distância, não é raro que elas entrem por um caminho errado, como está na parábola da ovelha perdida (Luc.15:4-7). Então, quem tem a responsabilidade de encontrar a perdida e reconduzi-la ao rebanho é o pastor.

O verdadeiro Vale da Sombra da morte...vai desde Jerusalém até o Mar Morto e é um caminho muito estreito e perigoso, que vai pela encosta da montanha. É fácil cair uma ovelha e encontrar a morte nas escarpas, abaixo desse caminho.

Quando os inimigos naturais se aproximam, o pastor utiliza a vara para se defender e ao rebanho. O pastor também usa a vara quando uma ovelha rebelde precisa ser disciplinada ou quando tem que examinar algum ferimento no animal. Como instrumento de misericórdia, o cajado é usado pelo pastor para indicar a direção, para puxar a ovelha para junto de si, ou para resgata-la de algum abismo.

Deus é muitas vezes apresentado na Bíblia como um Soberano e General, mas Ele é também apresentado como um Pastor.

Leia algumas providências do pastor para suprir as necessidades da ovelha (Sal.23:5).

O pastor sabe antecipadamente para onde vai conduzir as suas ovelhas naquele dia. Ele sabe que nem todo o lugar é bom para o seu rebanho. Ele tem conhecimento não só dos melhores lugares de pasto, mas sobretudo ele conhece o rebanho, conhece cada ovelha e a saúde de cada uma; naquele dia, talvez, não seja um certo lugar o mais indicado, mas um outro. As ovelhas ferem-se, elas sofrem de sensibilidade gástrica, nem toda a erva

é adequada para o seu rebanho em todo o tempo.

Ao preparar um pasto para as ovelhas, o pastor tem que ser muito cuidadoso. Essa “mesa” da qual a ovelha vai comer pode conter perigos para os quais ela não está despreparada. O pastor vai à frente do rebanho para remover esses perigos antes que chegue a ovelha.

Se há plantas venenosas, ele terá que arranca-las e destruí-las. Se há predadores, terão que ser afastados.

O óleo - pelo motivo de as narinas da ovelha serem facilmente feridas ou infectadas, o pastor utiliza óleo como agente de cura ou proteção. Onde há moscas que podem perturbar as ovelhas, o óleo as mantém afastadas. Quando o óleo é aplicado sobre a ovelha, ela muda imediatamente o seu comportamento. Acaba a irritação e a irritabilidade. A ovelha volta a pastar com tranquilidade e permanece em pacífico contentamento.

Na Bíblia, com certa frequência, Israel é retratado como um rebanho sem pastor, sujeito a toda espécie de dificuldade (I Reis 22:17; Ezequiel 34:8).

Com frequência, nos momentos de dificuldades, perturbação ou perda, recorremos ao conhecido Salmo 23. A imagem do pastor cuidando ternamente das necessidades de suas ovelhas dá-nos a certeza da graça de Deus a operar na nossa vida.

Sabendo que Jesus se identificou como o Pastor, começamos a perceber a ligação íntima entre o pastor e a ovelha. O Bom Pastor pode ser claramente distinguido como Aquele que foi à nossa frente e deu a vida para nos salvar.

Uma criança foi escolhida para recitar o Salmo 23 num programa da igreja. Mas, quando chegou a hora, ela não recitou como conhecemos, embora o que ela tenha dito seja a verdade: “O Senhor é meu pastor; isso é tudo o que eu quero”.

Nenhum comentário:

 

Sample text

Sample Text

Sample Text