Ads 468x60px

18/09/2012

A erosão da certeza na fé cristã



A pós-modernidade que avassaladoramente atinge a todos nós, conspira frontalmente contra a vida cristã. Vida esta entendida como vivida de acordo com os pressupostos de Cristo. Entendida igualmente como uma cosmovisão diferente das pessoas deste mundo, posto que ainda não conhecem a Deus. O crente em Jesus é realmente o sujeito que rema contra a maré. do mundo. É fato. Mas é triste pensar que em grande parte das vezes vamos sempre a reboque das mudanças no clima filosófico ao nosso redor. Os pressupostos da pós-modernidade já estenderam seus tentáculos para dentro do arraial cristão.

Suas características conspiram contra o ideal de Cristo. Se há uma marca de nossos tempos pós-modernos que está criando raízes no seio da Igreja é a incerteza. Por abjurarem os valores absolutos e inclinarem-se ao relativismo, as pessoas deste tempo vivem num contexto de incertezas como nunca antes. Isso está entre nós, fazendo parte de nossa cosmovisão. Mas como assim?

Quando leio sobre pastores ou teólogos que em cheque a soberania de Deus ou algum outro de Seus atributos e dizem que Ele não conhece realmente o futuro. Dizem que Deus em seu relacionamento com o ser humano, no choque entre livre arbítrio humano esoberania divina, o Senhor Criador de todas as coisas se despojaria de seus atributos, como onisciência ou onipotência.

Mas devemos entender que isto é um completo absurdo, pois teríamos aí um Deus com "d" minúsculo pois sua característica principal seria a incerteza. Não teria controle dos eventos futuros e nenhum poder sobre eles. Sendo assim, nós, seus servos redimidos por Seu próprio Filho na cruz, nem teríamos a certeza de que realmente esta obra no Calvário foi completa e absoluta em favor de nossos pecados pois estamos tratando de um Deus (ou "deus") impotente como nós mesmos!

Outra questão que tem afetado a Igreja, concerne à sua esperança. Esperança do retorno breve de Jesus Cristo, Senhor e Salvador, para nos arrebatar a fim de com Ele encontrarmos entre nuvens, sendo no mesmo instante transformados em nossos corpos, em um abrir e fechar de olhos (1 Co 15.51, 52). Nossa redenção se consumaria por completo, porque esperamos para sempre estar com o Senhor. Mas os apologetas da incerteza dentro da Igreja, não acreditam mais nisso e há até quem diga que o retorno de Jesus é uma utopia.

Podemos grandemente nos alegrar pelas certezas que temos. Não temos compromisso algum com aqueles, quer dentro ou fora do arraial cristão, que deturpam as Sagradas Escrituras enxergando nelas coisas que vão contra a vontade de Deus. Esses pseudo-mestres são na grande maioria das vezes influenciados por vários pensadores que lhes maculam a fé ao declararem em seus livros ou palestras conceitos humanistas e ateus. Não nos esqueçamos que o intuito do diabo é e sempre será deturpar o que Deus falou em Sua Palavra (Gn 3.1-5).

Foi assim o padrão que ele estabeleceu no Éden ao enganar nossos pais. E continua até nossa época, fazendo todo o possível para tirar da Palavra de Deus o seu verdadeiro sentido. A fé fica prejudicada se você ceder em qualquer ponto que seja das doutrinas centrais do Cristianismo histórico.

Por isso é que temos em grande estima a obra dos reformadores porque claramente entenderam esse fato e nos trouxeram os princípios, as bases, as cinco solas a saber:Sola Scriptura, Solus Christus, Sola Gratia, Sola Fide e Soli Deo Gloria. 

Vejamos agora como a incerteza têm agido para corroir estes princípios:

1- Sola Scriptura - Declínio cada vez maior da autoridade bíblica em todos as áreas; 2-Solus Christus - Cristo e Sua cruz não são mais o foco central na fé de muitos; 3- Sola Gratia - O Evangelho verdadeiro substituído por um artigo de consumo como tantos outros;4- Sola Fide - Distorção quase por completo da justificação pela fé por meio da graça somente; 5- Soli Deo Gloria - A glória de Deus está sendo trocada pela glória humana, por causa do evangelho antropocêntrico que a Igreja abraça a cada dia.

Onde estão as certezas? De que a Bíblia é realmente a vontade de Deus para nossa vida? De que Jesus Cristo é o Autor e o Consumador de nossa fé? De que o Evangelho é o poder de Deus para a salvação de todo aquele que crê? De que temos paz com Deus por termos sido justificados unicamente pela fé? De que o todo de nossa vida deve ser para a glória de Deus?

Estamos permitindo o inimigo ganhar terreno a cada dia. Não nos conscientizamos ainda da realidade dessa guerra espiritual, de como é sem tréguas e incessante.

A jogada principal de Satanás é implodir as certezas que temos. Os absolutos das Escrituras não devem nunca ser negociados. Mas muitos, dando ouvidos às argumentações da antiga serpente, vão remando a favor da maré do mundo. Desistiram de remar contra. Agora, os ventos de doutrinas do inferno conduzirão sua embarcação ao porto desejado, não por eles, mas pelo Maligno.

Devemos dar um sonoro "não" a todas as tentativas que grassam em nosso meio de jogar para o alto a verdade absoluta da fé cristã. Sejamos persistentes e firmes em nosso bom propósito de exaltar a VERDADE DE DEUS acima das mentiras de Satanás.

Eu tenho certeza de que isto consiste na vontade de Deus. Como tenho esta certeza? Através do Livro por excelência, a Bíblia Sagrada, verdade plena de Deus para nós.

Nenhuma filosofia humanista vai triunfar. Porque todas elas são mentirosas ao final. Ainda que nos proporcionem alguns "insights" interessantes, elas todas são incapazes de proporcionar ao ser humano aquilo que só a Bíblia e o Evangelho fazem: NUTRIR NOSSA MENTE E CORAÇÃO COM A CERTEZA DE QUE ELE REINA SOBRE TUDO E SOBRE TODOS.

Pense nisso.

Nenhum comentário:

 

Sample text

Sample Text

Sample Text