Ads 468x60px

25/01/2011

AS SETE IGREJAS DOS APOCALIPSE




Introdução: Os livros do Novo Testamento são, antes de tudo, cartas escritas pelos Apóstolos às igrejas (grupos de pessoas) ou a pessoas (personalizadas). Os cristãos aceitam todas estas cartas - livros - como sendo a Palavra de Deus. O Apocalipse começa com sete cartas de Jesus Cristo dirigidas a sete Igrejas. Estas cartas são portadoras de amor e de conselhos especiais de Deus. Iremos agora dedicar-lhes a nossa atenção e convidamos os nossos amigos a dar-lhes o maior acolhimento. Elas são também para si!

1- Por que razão Jesus alerta contra a possibilidade de tentar mudar a Sua Palavra?

Apocalipse 22:18-19.

Nota explicativa: Todo o conteúdo do Apocalipse é muito importante. Nada, mas mesmo nada, deve ser posto de parte. Nada se deve acrescentar ou retirar, nem mesmo com a intenção de melhorar.

2- Onde estavam situadas as sete Igrejas?

Apocalipse 1:4.


Nota explicativa: Não restam dúvidas de que as sete cartas foram dirigidas originalmente a sete Igrejas situadas na Ásia Menor. As suas mensagens aplicam-se a todos os cristãos de hoje, da mesma forma que todas as outras cartas e livros da Bíblia. II Timóteo 3:16-17.

2-1. Quais são as três mensagens principais destas cartas?

2-2. Deus conhece tudo o que se relaciona connosco: Apocalipse 2:2,9,13,19; 3:1,8,15.

2-3. Vencer por, e com, Jesus é um imperativo: Apocalipse 2:7,11,17,26; 3:5,12,21.

2-4. Escutar o Espírito Santo. Sem esta experiência ninguém pode sentir arrependimento e viver a experiência do novo nascimento (nascer para uma nova vida espiritual). Jesus dá muita importância a este tema: Apocalipse 2:7,11,17,29; 3:6,13,22.

3- O que representam as sete Igrejas?

Ao avançarmos no nosso estudo verificarão que elas representam sete períodos da história cristã, desde o tempo de São João até à Vinda de Nosso Senhor Jesus Cristo.

3.1. ÉFESO - O PERÍODO APOSTÓLICO (período compreendido entre os anos 34 e 100 d.C): Apocalipse 2:4.

Nota explicativa: Esta Igreja cresceu rapidamente. No final do século havia mais de 6 milhões de cristãos espalhados pelo mundo. Entretanto foram perdendo o seu primeiro amor por Jesus e pela maravilhosa mensagem da salvação.

3.2. ESMIRNA – TEMPO DAS PERSEGUIÇÕES (período compreendido entre os anos 100 e 313 d.C): Apocalipse 2:10-11.

Nota explicativa: O Império Romano tentou destruir o Cristianismo. Só Deus sabe quantos foram decapitados, queimados vivos, lançados aos leões ou mortos à espada. Neste tempo tão difícil a Igreja vivia tão próxima de Jesus que Ele não lhe dirige nenhuma repreensão, ao contrário, encoraja e anima a Sua amada Igreja.

3.3. PÉRGAMO – PERÍODO DE COMPROMISSO (4º,5º e primeira parte do 6º século): Apocalipse 2:14-15.

Nota explicativa: A Igreja faz compromissos com o Estado. O Imperador Constantino sente a necessidade do apoio da Igreja e “faz-se cristão”. Satanás, que não tinha conseguido destruir a Igreja de Deus através da perseguição, corrompe-a com a popularidade e práticas pagãs que são introduzidas na Igreja.

3.4. TIATIRA – TEMPOS DE APOSTASIA (última parte do 6º até ao século 16 : 538-1560 d.C): Apocalipse 2:20.

Nota explicativa: A história desta Igreja preenche um período de quase mil anos. Ou seja desde o século 6 até ao princípio do século 16). Este período é conhecido por “Idade Média”. A Bíblia foi literalmente colocada de parte. Tempo de apostasia, representada por uma mulher, Jezabel (ver 1ª de Reis 18), símbolo do paganismo que suplanta os ensinos bíblicos.

A Igreja durante este período tornou-se completamente infiel a Jesus Cristo e é mesmo considerada “infiel” e “prostituta” (Apocalipse 2:22-23). Ela deixa de facto o Esposo e em consequência não é mais a Sua esposa.

3.5. SARDES – TEMPO DA REFORMA (período que vai de 1560 a 1790 d.C): Apocalipse 3:1-2.

Nota explicativa: Levantam-se grandes responsáveis espirituais, certamente suscitados por Deus para reconduzir “um resto”, os fiéis à Bíblia e a Jesus Cristo. Estes são os Reformadores entre os quais se destacam Wycliffe, João Huss, Jerónimo, Lutero, Zwínglio, Calvino, Knox e tantos outros. Infelizmente quando estes homens morreram, os seus sucessores, no lugar de procurarem com oração a verdade da Primeira Igreja, ficaram cristalizados e não progrediram.

3.6. FILADÉLFIA – PERÍODO DE DESPERTAMENTO (o significado da palavra é “amor fraternal” e é a Igreja que medeia o período entre 1790 a 1840 DC): Apocalipse 3:7-8.

Nota explicativa: Neste período nasceram e espalharam-se pelo mundo as “missões estrangeiras”. As Sociedades Bíblicas americanas, britânicas, e outras, foram organizadas com o objectivo de levar a Bíblia “a todo o povo, nação, tribo e língua.” Iniciaram-se os estudos sobre os livros de Daniel e Apocalipse. Sem dúvida este movimento religioso levou a um despertamento religioso espantoso. Repare-se que Jesus não dirige nenhuma reprovação a esta Igreja.

3.7. LAODICEIA – O CRISTIANSIMO CONTEMPORÂNEO (esta é o último período da Igreja de Deus e inicia-se no meio do século 19 - 1840 - e terminará com a Gloriosa Vinda de Jesus): Apocalipse 3:16-18.

Nota explicativa: Os nossos corações estremecem ao saber que Laodiceia representa a Igreja contemporânea. É uma Igreja que tem toda a Verdade Bíblica. Tem, no entanto, grande necessidade dos cuidados divinos. De facto precisa de três medicamentos urgentes e permanentemente.

4- Quais são os três medicamentos que fazem falta à Igreja do Resto?

Apocalipse 3:18.

Nota explicativa: 1- Ouro; o ouro representa a verdadeira riqueza celeste que se manifesta num carácter semelhante ao de Cristo. Este carácter só se adquire pelo conhecimento da Palavra de Deus e aplicado pela fé na vida, para que actos de amor sejam manifestos (Gálatas 5:6):

2- Vestes brancas; as vestes brancas representam a justiça de Jesus (Isaías 61:10; Apocalipse 19:8). A justiça de Cristo é oferecida gratuitamente, recebe-se unicamente pela fé e conserva-se da mesma forma, pela fé (Romanos 1:17).

3- Colírio; representa o discernimento para compreender a Palavra de Deus. Não é dom do homem, é graça do Espírito Santo.

5- Como podemos receber este dom precioso?

Apocalipse 3:20.

Apelo: Se é verdade que Jesus pode abrir qualquer porta, na verdade não há nenhuma dificuldade que não possamos vencer com Ele ao nosso lado! Há, no entanto, uma porta que Ele nunca força: a porta do amor! Só os que aceitam toda a Sua verdade com amor fazem parte de Laodiceia, a estes o Senhor está pronto a aplicar o remédio divino para os curar. Se você fez este estudo, está interessado/a em fazer parte da Igreja de Laodiceia. Deus o/a abençoe!

Nenhum comentário:

 

Sample text

Sample Text

Sample Text